Leia outros Devocionais...

Sustentado pela fé (15/10/2015)

Que honra para um homem ser chamado de "homem de Deus", não é? E Elias era um homem de Deus. Um profeta chamado por Deus em uma época nada fácil. O rei de Israel era Acabe, um homem perverso casado com uma mulher idólatra e maligna, Jezabel. Acabe não obedecia aos mandamentos de Deus e fazia "o que era mau aos olhos do Senhor" (1 Reis 16:30).

Nesse cenário, Deus chamou o profeta Elias para ser um "homem de Deus", e ele foi. Vamos aprender com Elias como ser um homem de Deus.

A primeira instrução que Deus deu a Elias foi falar para o rei Acabe que não choveria em Israel até que ele dissesse que choveria. Imagine-se no lugar de Elias. Ele chegou diante de um rei perverso, que não obedecia aos mandamentos de Deus, e disse: "Vive o SENHOR Deus de Israel, perante cuja face estou, que nestes anos nem orvalho nem chuva haverá, senão segundo a minha palavra." (1 Reis 17:1)

Acabe ficou com ódio de Elias e Deus certamente sabia que isso aconteceria. Então, Deus dá uma segunda ordem para Elias: "Retira-te daqui, e vai para o oriente, e esconde-te junto ao ribeiro de Querite, que está diante do Jordão." (1 Reis 17:3). Você pode pensar: "ok, e daí?". Deus só ordenou que Elias mudasse de região, não é? Não, Deus queria tratar o homem de Deus. Então Deus complementou dizendo: "E há de ser que beberás do ribeiro; e eu tenho ordenado aos corvos que ali te sustentem." (1 Reis 17:4).

Espero que você ainda se imagine no lugar de Elias. Talvez nossa pergunta para Deus fosse: "O quê? Eu vou ser alimentado por corvos?". Se Elias tivesse a Internet em sua época, ele buscaria: "casos de pessoas alimentadas por corvos" e o resultado seria "Nenhum resultado encontrado". Quem na história da humanidade foi alimentado por corvos? Elias tinha motivos para duvidar, mas obedeceu e foi ao ribeiro de Querite, e realmente foi alimentado por corvos, que lhe traziam pão e carne pela manhã e à noite (1 Reis 17:6).

Imagine Elias no caminho até o ribeiro de Querite. Talvez ele pensasse: "alimentado por corvos... era só o que me faltava". Agora, imagine como foi a primeira vez em que os corvos lhe trouxeram pão e carne. Que momento fantástico! Ele não estava sendo sustentado pelos corvos, mas sim por Deus. Sua fé em Deus o sustentava.

Porém o ribeiro secou (1 Reis 17:7). Obviamente! Não havia chuva na terra. O primeiro desafio estava vencido, mas Deus ainda estava tratando o homem de Deus. Deus então dá uma nova ordem: "Levanta-te, e vai para Sarepta, que é de Sidom, e habita ali; eis que eu ordenei ali a uma mulher viúva que te sustente." (1 Reis 17:9).

Talvez você pense: "Ah, isso é tranquilo, não eram corvos agora mas sim uma mulher". Se você pensa isso, então atente-se para um detalhe: era uma mulher viúva. O que isso significava na época? Que ela era pobre e, provavelmente, não teria condições de sustentar nem sua família. E de fato era assim.

Quando Elias chegou a Sarepta, viu uma mulher viúva e pediu-lhe água. Depois pediu a ela um bocado de pão, mas ela respondeu: "Vive o Senhor teu Deus, que nem um bolo tenho, senão somente um punhado de farinha numa panela, e um pouco de azeite numa botija; e vês aqui apanhei dois cavacos, e vou prepará-lo para mim e para o meu filho, para que o comamos, e morramos." (1 Reis 17:12).

Aquela viúva não tinha mais esperança, ela disse: "para que o comamos, e morramos". Ela sabia que era questão de tempo para ela e seu filho morrerem. Elias poderia pensar: "Bem que Deus poderia arrumar uma mulher com mais condições de vida, o que vou fazer agora?". Mas Elias era um homem de Deus e sabia que, se Deus o enviara lá, então Deus o sustentaria.

Ele disse à viúva: "Não temas; vai, faze conforme à tua palavra; porém faze dele primeiro para mim um bolo pequeno, e traze-mo aqui; depois farás para ti e para teu filho. Porque assim diz o Senhor Deus de Israel: A farinha da panela não se acabará, e o azeite da botija não faltará até ao dia em que o Senhor dê chuva sobre a terra." (1 Reis 17:13-14)

Que fé é essa?! É a fé de um homem de Deus. Elias não desanimava diante das circunstâncias, pois conhecia a fidelidade de Deus. Se Deus falou, Ele vai cumprir. E de fato Deus cumpriu, pois "Da panela a farinha não se acabou, e da botija o azeite não faltou; conforme a palavra do Senhor, que ele falara pelo ministério de Elias." (1 Reis 17:16)

Só que os desafios para Elias não acabaram, ele ainda tinha que voltar diante do rei Acabe, que estava furioso com ele, pois a fome era extrema na região (1 Reis 18:2). Três anos se passaram e Deus ordenou a Elias: "Vai, apresenta-te a Acabe; porque darei chuva sobre a terra." (1 Reis 18:1)

Elias disse ao rei Acabe: "Sobe, come e bebe, porque há ruído de uma abundante chuva." (1 Reis 18:41). Imagine-se novamente no lugar de Elias. Depois de três anos de seca, você diz: "vai chover e não vai ser pouca chuva". Lembre-se que Acabe não conhecia Deus como Elias, então o rei poderia pensar que Elias estava sendo irônico ou estava ficando louco. E realmente "veio uma grande chuva" (1 Reis 18:45). Deus estava com Elias!

O que aprendemos com Elias?
Um homem de Deus é sustentado pela fé. Um homem de Deus não desanima diante das dificuldades, mas profere palavras de fé. Um homem de Deus confia totalmente em tudo que Deus diz e age segundo a Palavra de Deus.



Leia outros Devocionais...
Cadastre-se gratuitamente para receber novos estudos em seu e-mail

Cadastre-se
Fechar



Quer receber estudos por e-mail?
Sim    Não
Envie um comentário ou pergunta
Escrever      Fechar