Leia outros Devocionais...

Não se faça de vítima (01/01/2012)

No ensino fundamental, havia um jovem que se sentia solitário e inferior aos outros. Um dia ele apareceu na escola com o braço enfaixado e sendo suportado por uma faixa enrolada em um dos ombros. Quando os amigos o viram, logo perguntaram: "O que aconteceu? Você caiu?". Ele explicou o que havia ocorrido e, naquele dia, pela primeira vez, sentiu-se importante entre os jovens da escola.

Tempos depois ele apareceu várias vezes com uma faixa suportando um dos braços, sugerindo que havia se machucado novamente. No entanto, um amigo soube que tudo não passava de tentativas para chamar a atenção das pessoas.

Na cabeça daquele jovem, fazer-se de vítima era a melhor forma de se proteger e ter a atenção voltada para si. Anos depois aquele jovem ainda o encontrei algumas vezes com uma faixa enrolada em um dos ombros.

Assim como aquele jovem, você deve conhecer pessoas que se apresentam como vítimas em várias situações. Talvez você também esteja se apresentando como vítima às pessoas.

Estas frases são típicas de pessoas que se apresentam como vítimas: "isso só acontece comigo", "só na empresa em que eu trabalho é que isso existe", "só na minha família que tem esse tipo de situação", "só na minha faculdade que isso acontece", "só na minha igreja que tem gente assim", "só no meu namoro que acontecem essas coisas", etc. Tais pessoas sempre centralizam os problemas do mundo em suas vidas.

Semelhantemente, o povo de Israel se fez de vítima diante de vários obstáculos.

Por exemplo, quando os espias voltaram da terra prometida com as informações sobre aquele território, os israelitas se comportaram como vítimas dizendo: "E por que nos traz o Senhor a esta terra, para cairmos à espada e para que nossas mulheres e nossas crianças sejam por presa? Não nos seria melhor voltarmos ao Egito? E diziam uns aos outros: Levantemos um capitão e voltemos ao Egito." (Números 14:3-4)

Os israelitas queriam voltar ao Egito, mesmo sabendo que Deus já havia decretado que a terra seria deles pela promessa a Abraão, Isaque e Jacó. Ou seja, Deus já havia preparado para que eles vencessem os inimigos.

Os israelitas foram contaminados por dez dos doze espias que foram enviados à terra e voltaram com o seguinte pensamento: "Também vimos ali gigantes, filhos de Anaque, descendentes dos gigantes; e éramos aos nossos olhos como gafanhotos e assim também éramos aos seus olhos." (Números 13:33)

Deus esperava uma atitude totalmente contrária à posição de vítima dos israelitas, porque a vitória já estava decretada. Enquanto eles se faziam de vítimas, deixavam de caminhar em direção à conquista da terra prometida.

Não! Não é só na sua vida, só na sua família, só na sua faculdade, só na sua empresa. Fazer-se de vítima é decidir não caminhar, não enfrentar, é assumir a derrota.

Pare de se fazer de vítima e diga: "Posso todas as coisas naquele que me fortalece" (Filipenses 4:13).



Leia outros Devocionais...
Cadastre-se gratuitamente para receber novos estudos em seu e-mail

Cadastre-se
Fechar



Quer receber estudos por e-mail?
Sim    Não
Envie um comentário ou pergunta
Escrever      Fechar