Leia outros estudos bíblicos...

Eliminando a hipocrisia (uma mensagem para dentro da igreja)

Tags: hipocrisia na igreja, fariseus, aparência de crente, perdão de pecados, confissão

Olá, prezado leitor do Viver em Verdade!

Que a graça e a paz do Senhor Jesus sejam abundantes em sua vida.

Antes de ler este estudo, ore pedindo que o Espírito Santo ministre a Palavra de Deus ao seu coração, e dê a Ele a liberdade para agir em sua vida. Deixe o seu coração como um solo fértil para que o Espírito Santo o convença do pecado, da justiça e do juízo, pois esse é um trabalho constante Dele em nossas vidas.

Vamos meditar em um texto bíblico que está em João 8:3-11.

João 8:3-11

"E os escribas e fariseus trouxeram-lhe uma mulher apanhada em adultério; E, pondo-a no meio, disseram-lhe: Mestre, esta mulher foi apanhada, no próprio ato, adulterando. 

E na lei nos mandou Moisés que as tais sejam apedrejadas. Tu, pois, que dizes? Isto diziam eles, tentando-o, para que tivessem de que o acusar. Mas Jesus, inclinando-se, escrevia com o dedo na terra. 

E, como insistissem, perguntando-lhe, endireitou-se, e disse-lhes: Aquele que de entre vós está sem pecado seja o primeiro que atire pedra contra ela. E, tornando a inclinar-se, escrevia na terra. 

Quando ouviram isto, redargüidos da consciência, saíram um a um, a começar pelos mais velhos até aos últimos; ficou só Jesus e a mulher que estava no meio. 

E, endireitando-se Jesus, e não vendo ninguém mais do que a mulher, disse-lhe: Mulher, onde estão aqueles teus acusadores? Ninguém te condenou? E ela disse: Ninguém, Senhor. E disse-lhe Jesus: Nem eu também te condeno; vai-te, e não peques mais."

O texto narra uma história muito conhecida por cristãos e não-cristãos, o caso da mulher adúltera, ou o caso de atirar a primeira pedra, mas existem detalhes importantes em que devemos prestar atenção.

O primeiro detalhe importante é que a mulher foi pega em flagrante no ato de adultério, ou seja, ela foi pega na cama com um homem que não era seu marido.

Outro detalhe importante é que, possivelmente, os escribas e fariseus que a apanharam já sabiam que ela era adúltera e talvez estivessem apenas esperando uma oportunidade para flagrá-la, já que se importavam tanto em seguir a lei de Moisés e conheciam a sentença para aquela mulher: a morte por apedrejamento.

Mais um detalhe importante é que eles chamaram Jesus de "Mestre". Mas pense um pouco mais... os fariseus e escribas não viam Jesus como Mestre porque não concordavam com Jesus. Observe que eles foram até Jesus com a intenção de acusá-lo, caso contrariasse a lei de Moisés, o que seria uma blasfêmia.

Eles cercaram a mulher adúltera como se estivessem preparados para apedrejá-la. Então, eles perguntaram qual o veredicto de Jesus para aquela mulher. E o Senhor respondeu com toda sabedoria: "Aquele que de entre vós está sem pecado seja o primeiro que atire pedra contra ela".

Aqueles homens foram surpreendidos com a resposta do Mestre e, um a um, saíram daquele lugar.

Jesus então pergunta à mulher onde estavam os acusadores e ela responde que nenhum a condenou. Então, o Senhor agiu com toda sua misericórdia e disse: "Nem eu também te condeno; vai-te, e não peques mais". Que momento maravilhoso de misericórdia, amor e perdão!

Aqueles homens haviam preparado um tribunal para acusação levando a mulher até Jesus, mas o Senhor transformou aquele lugar em um lugar de perdão.

É essa a vontade do Senhor para a igreja.

Medite nesta frase durante toda a leitura: "A igreja é um lugar de perdão e não um tribunal para acusação".

Vou fazer uma afirmação que talvez você ache pesada: a hipocrisia está no meio da igreja e isso tem afastado as pessoas.

Quer um exemplo? Você já presenciou algo semelhante à seguinte situação?

Dois irmãos conversando sobre uma pessoa...

"Irmão, fulano de tal está pecando e é um pecado feio mesmo. Pior que ele é líder de ministério. Mas não foi ninguém que me falou, ele mesmo me confessou. Que absurdo!". E o outro irmão ainda concorda que é absurdo.

Convenhamos, é um absurdo. É um absurdo um irmão achar um absurdo a confissão dos pecados feita por outro irmão. Como se confessar fosse errado. Mas o erro não é a confissão, o erro é o pecado. A confissão é o caminho para acertar, pois a confissão é um resultado do arrependimento.

Como você se comportaria se um irmão confessasse um pecado "pesado" a você? Acharia um absurdo? ("pesado" entre as aspas porque pecado não tem peso nem tamanho).

Mas a Palavra de Deus diz que devemos confessar uns aos outros (Tiago 5:15-16).

Tiago 5:15,16

"E a oração da fé salvará o doente, e o Senhor o levantará; e, se houver cometido pecados, ser-lhe-ão perdoados. Confessai as vossas culpas uns aos outros, e orai uns pelos outros, para que sareis. A oração feita por um justo pode muito em seus efeitos." 

Observe no texto de Tiago 5 que a confissão gera cura.

A igreja tem que ser um ambiente em que as pessoas se sintam confortáveis para confessarem suas culpas. Se isso não acontece, as pessoas vão escondendo seus pecados e isso vai gerando uma aparência de crente, e aí está a hipocrisia.

Frases como "na igreja não pode fazer isso", "na igreja eu não devo me comportar assim", "o pessoal da igreja vai achar um escândalo isso"... são frases resultantes da hipocrisia.

Hipocrisia é fingir os verdadeiros sentimentos e pensamentos, hipocrisia é falsificar os verdadeiros sentimentos e pensamentos.

Parece que a igreja se tornou um lugar rigorosamente intolerante aos pecadores, enquanto deveria ser intolerante aos pecados. É como se estar na igreja garantisse que nunca mais iremos pecar, tornando-nos infalíveis. A regra geralmente é: Quem falha está fora!

Mas a Palavra de Deus diz que iremos pecar (1 João 1:8-9).

1 João 1:8-9

"Se dissermos que não temos pecado, enganamo-nos a nós mesmos, e não há verdade em nós.

Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados, e nos purificar de toda a injustiça."

Pecar é um grande problema, mas esse problema se agrava quando encobrimos os nossos pecados. Esses versículos de 1 João dão uma notícia para você e para mim: na igreja, você vai pecar, você vai errar. Porém, saiba que, se você pecar, há um advogado diante do Pai, o Senhor Jesus, e isso nos dá o direito de sermos perdoados, se confessarmos nossos pecados.

Lembre-se: a igreja é um lugar de perdão e não um tribunal para acusação.

Responda esta pergunta: na igreja em que você participa, existe alguma pessoa para quem você confessaria seus pecados?

Se sua resposta é sim, glória a Deus! Se sua resposta for "não", então há hipocrisia no meio da igreja.

E como mudar isso na igreja?

Deixe de ser hipócrita!

Na situação com a mulher adúltera, Jesus eliminou a hipocrisia. Aqueles homens fariseus que a acusavam também tinham pecados, mas talvez eles pensassem: negociar no templo é pecado mas não é como adultério; cobrar das outras pessoas o que nem nós conseguimos cumprir, tudo bem, não é como adultério; fazer orações nas esquinas para que as pessoas nos vejam, sem problemas, não é adultério. Quando comparamos os pecados caminhamos para a hipocrisia.

Mas não foi só aquela situação em que Jesus combateu a hipocrisia.

Em outra ocasião, Jesus falou diretamente aos fariseus (Mateus 15:7-8).

Mateus 15:7-8

"Hipócritas, bem profetizou Isaías a vosso respeito, dizendo: Este povo se aproxima de mim com a sua boca e me honra com os seus lábios, mas o seu coração está longe de mim."

E Jesus deu um conselho que nos orienta a eliminar a hipocrisia (Mateus 7:3-5).

Mateus 7:3-5

"E por que reparas tu no argueiro que está no olho do teu irmão, e não vês a trave que está no teu olho? Ou como dirás a teu irmão: Deixa-me tirar o argueiro do teu olho, estando uma trave no teu? Hipócrita, tira primeiro a trave do teu olho, e então cuidarás em tirar o argueiro do olho do teu irmão."

Ele ainda comparou os hipócritas a sepulcros caiados (Mateus 23:27-28).

Mateus 23:27-28

"Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! pois que sois semelhantes aos sepulcros caiados, que por fora realmente parecem formosos, mas interiormente estão cheios de ossos de mortos e de toda a imundícia.

Assim também vós exteriormente pareceis justos aos homens, mas interiormente estais cheios de hipocrisia e de iniqüidade."

A mensagem de Jesus para os hipócritas era "O que vocês estão fazendo também é pecado!". 

Pare de comparar pecados. Pare de dizer pra si mesmo: "não, mas isso que eu faço não é como o pecado de tal pessoa". A gente fica comparando pecado.

Pare de justificar o seu pecado, porque também é PE-CA-DO!

O que você faz escondido para que ninguém saiba? PE-CA-DO

Os seus pensamentos que não podem ser expostos de jeito nenhum? PE-CA-DO

Suas conversas maliciosas? PE-CA-DO

Suas mentirinhas? PE-CA-DO

Jesus espera que nós confessemos os nossos pecados, porque só assim Ele pode nos perdoar. Mas nós não confessamos nossos pecados com medo de causar escândalo ou por causa do orgulho, imaginando "O que as pessoas vão dizer?".

Aí mantemos uma aparência de crente. As pessoas olham para você e pensam que você é um santo exemplo, só que Deus conhece tudo o que você faz, tudo o que você pensa.

Mas responda esta pergunta:

O que é mais importante: a impressão que as pessoas têm de você ou a sua comunhão com Deus?

Porque quando você escolhe esconder seus pecados você está priorizando a sua comunhão com as pessoas, a impressão que elas têm de você. Mas quando você expõe e confessa seus pecados você está priorizando a sua comunhão com Deus.

Jesus tem uma resposta para essa pergunta (Mateus 10:28).

Mateus 10:28

"E não temais os que matam o corpo e não podem matar a alma; temei antes aquele que pode fazer perecer no inferno a alma e o corpo."

Ele disse para não temermos as pessoas, que podem matar nosso corpo com suas sentenças de morte, mas devemos temer a Deus, pois Ele pode lançar a nossa alma e nosso corpo no inferno. A escolha é nossa.

Por maior que seja o prejuízo causado pela má impressão das pessoas ao saberem dos nossos pecados, nada é mais terrível que a morte eterna.

Preste atenção: não há nada mais importante que a sua comunhão com Deus. Nem o seu ministério, nem seus liderados, nem sua família, nem seus líderes, nem seus amigos, nada, absolutamente nada.

As pessoas podem ter uma boa impressão sobre você e, em contrapartida, Deus conhece toda a imundícia dentro desse sepulcro caiado. Ou as pessoas podem até ter uma má impressão sobre você pela confissão dos seus pecados, mas Deus vê a verdade libertando a sua vida.

Vamos eliminar a hipocrisia!

Já passou da hora de você confessar todos os nossos pecados e experimentarmos tudo o que Deus tem para nós. Confissão de pecados não é condenação mas sim uma necessidade para salvação.

Quando alguém confessar os pecados a você, não acuse, faça o que Jesus fez. Ele disse para a mulher adúltera: "Nem eu também te condeno".

Confesse, entregue-se, receba as palavras do Senhor: "Nem eu também te condeno". Ele é fiel e justo para nos perdoar de todos os pecados.

Que Deus abençoe a sua vida dia-a-dia! 

Leia outros estudos bíblicos...

Cadastre-se gratuitamente para receber novos estudos em seu e-mail

Cadastre-se
Fechar



Quer receber estudos por e-mail?
Sim    Não
Envie um comentário ou pergunta
Escrever      Fechar